sexta-feira, 20 de maio de 2011

Clima, Hidrografia da África

A África, ou continente africano, está localizada na zona intertropical do planeta e por isso o território está estabelecido nos dois hemisférios (sul e norte), devido a esse fato é cortado pelo paralelo do Equador na parte central do mesmo, além do meridiano de Greenwich que o atravessa a oeste. O Continente Africano ocupa uma área de 30,2 milhões de quilômetros, que equivale a aproximadamente 20% das terras emersas contidas na Terra. Esse extenso território abriga 53 países independentes. O litoral africano possui 27 mil quilômetros de extensão e nesse praticamente não existe acidentes geográficos, fato que não favorece o surgimento de portos naturais ou penínsulas, isso quer dizer que é pouco recortado. A África é privilegiada quanto à extensão territorial, tal fato favorece a abrangência de grandes ambientes naturais, tais como a floresta da bacia do Congo e o deserto do Saara, esse continente abriga uma grandiosa biodiversidade, proveniente fundamentalmente da localização geográfica que favorece uma enorme insolação e elevadas temperaturas. A seguir alguns aspectos de âmbito natural existente ao longo de todo Continente Africano. Relevo A formação geológica, mais precisamente do relevo, é bastante antiga e passou por grandes processos erosivos ao longo do tempo. Em geral, o relevo que predomina na África é o planalto de forma aplainada devido os processos erosivos. O planalto é cercado por um conjunto montanhoso que apresenta ora em forma de cadeias ora em forma de maciços. Nesse sentido, os relevos são classificados em compartimentos, no qual os principais são respectivamente: • Cadeia do Atlas: conjunto montanhoso localizado ao norte do continente, lugar onde se encontra o Marrocos até a Tunísia. Essa característica de relevo corresponde a um dobramento moderno, isso resulta em grandes altitudes, uma vez que não passaram por processos erosivos, desse modo em alguns pontos a elevação pode alcançar 4 mil metros. • Cadeia do Cabo: conjunto de montanhas que se encontra no litoral sul do continente, possui uma formação relativamente antiga, o que proporciona elevações modestas. • Maciço da África Centro-Oriental: conjunto de montanhas que se formou por meio de erupções vulcânicas, esse tipo de relevo apresenta-se desde a Somália até a Tanzânia, adjacente ao Oceano Índico. Na região destaca-se o Rift Valley no qual é possível encontrar os pontos mais elevados do relevo africano, como o Quilimanjaro (5 895 m) e o Quênia (50197). • Maciço da África Centro-Ocidental: corresponde a um conjunto de montanhas estabelecido na costa atlântica no qual se destacam o Fouta, Djalon, Maciço de Camarões. Essas são formações antigas e automaticamente geram elevações bastante modestas que ultrapassam os 2,5 mil metros de altitudes. Hidrografia A África possui um dos maiores rios do mundo, além de importantes lagos, nesse sentido a seguir alguns dos principais existentes no continente: • Vitória: corresponde a um lago que configura como o maior do continente, banha os territórios da Tanzânia, Quênia e Uganda. • Tangancia: é um lago que banha as nações do Burundi, Tanzânia, Zâmbia e a República Democrática do Congo, é um dos mais profundos do mundo com cerca de 1.435 metros. • Niassa: lago que ocupa áreas em países como Malavi, Tanzânia e Moçambique. • Turkana: lago de água salgada que abrange o território do Quênia e Etiópia. • Alberto: lago que está localizado ao norte do continente onde estão situadas áreas dos países de Uganda e a República Democrática do Congo. A hidrografia do continente africano não se restringe somente aos lagos, uma vez que existe uma grande quantidade de rios de suma importância paro o povo. A partir dessa consideração conheça alguns dos rios que mais se destacam nessa parte do planeta: • Rio Nilo: segundo maior em extensão no mundo, com 6. 695 km, e primeiro no Continente Africano, desenvolve uma grande influência nos países por onde passa, especialmente o Egito. • O Rio Níger possui 4.184 km de extensão, nasce no leste da África e corta Mali, Níger e Nigéria. • Rio Zambeze: rio de grande importância, especialmente no sul do continente, sua nascente está localizada no Zâmbia e percorre as terras de Moçambique até atingir o Oceano Índico. • Rio Congo-Zaire: possui 4.600 quilômetros que nasce no Zâmbia e corta a República Democrática do Congo e deságua no Golfo da Guiné. Clima Como já foi citado, o clima do continente está ligado diretamente à localização geográfica, diante disso e de outros fatores o clima dessa região do planeta oscila desde intertropical, mediterrâneo e semi-árido. Grande parte do território está situada geograficamente na zona intertropical da Terra e recebe uma enorme quantidade de calor, diante disso as temperaturas anuais no continente são sempre acima dos 20ºC, outro fator ligado à dinâmica do clima na África é o relevo, mais precisamente as cadeias de montanhas que impedem que massas de ar ingressem no interior alterando a configuração do clima. Existe uma enorme disparidade quanto à incidência de chuvas no continente, enquanto existem elevados índices pluviométricos nas áreas intertropicais, outras convivem praticamente com ausência desse fenômeno natural, como no caso dos desertos. A predominância de climas na África acontece de forma distinta, desse modo apresenta clima equatorial e ocorre principalmente na parte central do continente, com temperaturas que variam entre 25ºC e 30ºC, e chuvas entre 2.000 e 3.000 mm ao ano.
Floresta equatorial do CongoO clima tropical predomina em áreas ao redor das florestas equatoriais, as temperaturas anuais giram em torno de 22ºC e 25ºC e chuvas entre 1.200 e 1.400 mm ao ano.

Deserto do SaaraO clima desértico ocorre no deserto do Saara, no norte do continente, e também nos desertos do Namíbia e Calaari. O clima subtropical predomina em áreas restritas do continente, nas faixas do extremo norte e sul, as temperaturas variam entre 15ºC e 20°C ao ano. Vegetação As vegetações que compõe o território africano variam de acordo com o clima, dessa forma, em lugares de clima tropical a cobertura vegetal que apresenta é a savana. Em áreas desérticas, como no Deserto da Namíbia, ocorrem após as chuvas alguns arbustos e nas zonas intertropicais desenvolvem vultosas floretas equatoriais.

Um comentário: